08/11/2011

PDM Vizela (I)


Exmo. Sr. Vereador Dr. Vitor Hugo Salgado de Abreu,
neste momento de discussão pública do PDM de Vizela, no âmbito do direito e dever de cidadania lanço algumas notas e dúvidas que resultam de um primeiro e rápido olhar aos elementos que compõe este PDM. Devo acrescentar que o conteúdo deste mail é aberto e por isso o mesmo se encontra publicado em http://mirandablogue.blogspot.com/.
 Assim:
  1. A zona da igreja velha de S. Miguel não vem referenciada na carta arqueológica como sendo localização de património arqueológico quando é do conhecimento público e cientifico a existência de um vasto conjunto de vestígios arqueológicos.
  2. Do mesmo modo a cista localizada no monte de S. Bento não vem inscrita na mesma carta arquelógica nem como património construído a preservar.
  3. No relatório de PDM é feito uma extensivo levantamento dos equipamentos desportivos existentes do Concelho de Vizela, assim como das ainda insuficiências neste domínio. Porque motivo não é dado igual tratamento a equipamentos culturais (salas de espectáculos / polivalentes, museus, bibliotecas, etc...)?
  4. O PDM refere a criação de novas centralidades presume-se fora da zona urbana. Concretamente a que locais se refere e que estratégias estão definidas para a sua implementação.
  5. Algures nos elementos do PDM encontrei um breve capítulo com referências a questões energéticas mas pareceu-me omisso quanto a uma política de transportes públicos e seu impacto na redução de combustíveis.
  6. Porque razão a rota para ligação de Vizela à A11 inscrita no mapa de ordenamento funcional se desvia fortemente para Santo Adrião precorrendo zona de Reserva Agrícola Nacional em lugar de atravessar em Rielhe pela  margem direita do Ribeiro de Sá e sobrepor-se à EN 207-1 na rua de Sá até Pousada e depois sobre a rua de Britelo requalificando esta ou em alternativa um novo troço entre esta e a Sra. da Tocha. Parece ser uma solução mais económica, razoavelmente funcional e que poderá permitir uma execução mais rápida e em simultâneo retira futura pressão urbanística em zona de Reserva Agrícola Nacional. 
  7. No calendário de execuções porque razão o parque industrial não consta como 1ª prioridade, ou seja como de execução imediata.

Desde já agradeço o melhor acolhimento e os vossos comentários a estas notas.

Sem mais de momento

2 comentários:

Nuno Pereira disse...

Caro Jorge Miranda,

Como geógrafo, e profissionalmente ligado a processos de elaboração e revisão de Planos Diretores Municipais, numa das minhas buscas pela internet, deparei-me com estas suas notas relativas ao PDM de Vizela.
Desconheço se as mesmas são fruto de motivação politica ou mero interesse cívico pelo municio em questão... De qualquer das formas tiro-lhe o chapéu pois considero-as pertinentes e oportunas! Pena é não haver mais munícipes a partilhar desta forma as suas críticas e os seus pontos de vista!
Eu encontro-me deslocado do concelho à alguns anos e na fase de discussão pública estava com compromissos profissionais que não me permitiram dedicar o tempo que gostaria ao processo, logo não o acompanhei como deveria. Porém em conversas com amigos do concelho fui-me apercebendo que falharam muitas coisas no processo. Queria pedir-lhe, caso tenha as Plantas Propostas do Plano em formato “pdf”, se me podia faculta-las, pois também gostaria de fazer a minha análise.
Apraz-me ainda dizer que, embora não tenha visto as plantas e os documentos de acompanhamento, a verificar-se o que escreveu nas suas notas deverão existir erros claros de estratégia, que serão sem dúvida mais gravosos que os de natureza técnica!
Desde já dou-lhe os parabéns pelo escreveu e pelo interesse demonstrado por um concelho que, pelos vistos, ambos gostamos!!
Cumprimentos,
Nuno Pereira

Jorge Miranda disse...

Estimado Nuno Pereira, desculpe mas tenho andado focado noutros afazeres e não tenho prestado atenção ao Blogue... Antes de tudo explico que a minha motivação é exclusivamente interesse de cidadania e paixão pelos temas locais...

Tenho todas as plantas que consegui obter da Internet, assim se ainda estiver interessado é apenas uma questão de o solicitar através do meu mail jorgemiranda@sapo.pt