24/09/2008

Henry Paulson


Eu que não sou economista senti medo com o anúncio norte americano do plano Henry Paulson para salvar a sua economia. No dia seguinte senti estranheza com o disparo dos mercados bolsistas animados com os 700 mil milões de dólares anunciados para salvar o sistema financeiro. A grosso modo o plano assegura as dívidas residênciais e comerciais ficando o estado com os direitos hipotecários. Isto significa que o estado norte americano poderá comprar as dívidas de particulares sem uma única garantia de as recuperar, do mesmo modo significa que pode comprar participações em empresas sem saber quanto valem e muito menos se têm capaciadade de gestão para evitar a falência. O estado pode assim tornar-se proprietário de uma infinidade de imóveis e empresas, não tendo este a mínima vocação para as gerir.

O estado norte americano, conservador por natureza, de uma assentada toma uma posição a fazer lembrar o Socialismo. Na minha reduzida visão, esta plano pode colapsar a economia americana.

Entratanto, ontem e hoje, começam a surgir comentários de economistas que se aproximam da minha linha de pensamento. Afinal as minhas reservas têm razão de ser. Há economistas que afirmam que é melhor o Congresso não aprovar plano nenhum, do que aprovar o plano
Henry Paulson.

Passando da esfera económica para a esfera política, o plano pode ser desastroso para o equilibrio de forças no cenário global. O excessivo enfraquecimento americano, a crónica falta de afirmação europeia e a sua dependência económica dos Estados Unidos podem criar um vazio de poder que certamente será ocupado por países como a China e Rússia, os quais são estratégicamente bons como aliados mas sem uma posição dominante por ainda se tratar de sociedades sem maturidade democrática para ocupar lideranças.

2 comentários:

1/2Kg de Broa disse...

Isto das crises nos EUA só dizem respeito à maior parte dos portugueses (na qual eu me incluo) porque acha que pode aumentar o preço da gasolina.
De resto não sei até que ponto é que a crise é grave... :\

Casemiro dos Plásticos disse...

Primeiro de tudo agradeço a visita e espero que voltes mais vezes aostaminé.
Quanto ao assunto referido no post, digo-te já que o pior ainda deve estar para vir, os eua já não são o que foram em tempos, medo!
abraço